04 junho 2011

sempre na mesma tecla

é claro que eu queria não sentir falta do teu abraço, não sentir o teu cheiro ao inspirar alguma fumaça de cigarro, não te ver em cada pessoa que eu esbarro, não repetir por centenas de vezes as palavras que me disseste na última vez em que nos vimos. mas é o que tem acontecido comigo, é o que não me deixa perder-te, esquecer-te. 
és tu, em cada lugar que eu estou, em cada pessoa que eu vejo.

Tumblr_lm9yxhx6eu1qe0fxco1_500_large

Tumblr_llma3uuv9s1qce2cko1_500_large

12 comentários:

?

penso, logo existo.
(+ detalhado aqui)